Terça, 07 de Dezembro de 2021
19 99746-0072
Polícia De 10 e 12 anos

Pais perdem guarda de menina de 10 anos e irmã após avô ser preso por estupro em Avaré

Tia da menina também foi presa suspeita de participar do crime, que teria ocorrido quando as netas de 10 e 12 anos iam na casa do avô para ajudá-lo na faxina. Polícia apura se pais eram coniventes.

18/11/2021 11h16 Atualizada há 3 semanas
623
Por: A Estância Fonte: G1
Pais perdem guarda de menina de 10 anos e irmã após avô ser preso por estupro em Avaré

Um dia depois que um homem de 58 anos foi preso suspeito de estuprar a neta de 10 em Avaré, no interior de São Paulo, os pais da menina e da irmã dela, de 12 anos, perderam a guarda das crianças. A Polícia Civil informou que investiga se o casal era conivente com os abusos. 

As crianças foram entregues para uma parente que mora em Itatinga nesta quarta-feira (17). Conforme a Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), a Justiça adotou a medida depois que entendeu que as meninas poderiam sofrer novos abusos caso ficassem na casa dos pais, que são usuários de drogas, segundo a polícia. 

De acordo com o delegado responsável pelas investigações, Levon Torossian, o caso passou a ser investigado na semana passada quando um boletim de ocorrência por estupro de vulnerável foi registrado na delegacia. 

Segundo a denúncia, o estupro teria ocorrido quando a menina e a irmã dela, de 12 anos, iam até a casa do avô para ajudá-lo com a faxina. 

Ao longo das investigações, a Polícia Civil pediu a prisão do avô e de uma tia das crianças, suspeita de participar do crime. Os mandados de prisão foram expedidos e os dois foram presos na casa deles nesta terça-feira (16) em Avaré.

Ainda segundo o delegado, o homem de 58 anos não é avô biológico das crianças, mas foi casado com a avó delas e, depois que a mulher morreu, manteve uma relação próxima com os parentes. Em depoimento à polícia, os suspeitos negaram o crime, mas ficaram presos temporariamente. 

A Polícia Civil informou ainda que outras pessoas estão sendo intimadas para prestar depoimento na DDM e que espera que, nos próximos dias, o Instituto Médico Legal (IML) encaminhe os laudos de exame de corpo de delito das vítimas para concluir o inquérito policial.

Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias