Sábado, 15 de Maio de 2021
19 99746-0072
Polícia 247 Pinos

Casal compra cocaína no litoral para vender em Avaré, mas é preso pela Polícia Civil

No carro ocupado pelo homem e sua amásia, com 34 e 24 anos respectivamente, foi localizada cocaína pronta para consumo, acondicionada em 247 recipientes conhecidos como “pinos”.

01/05/2021 10h29
731
Por: A Estância
Casal compra cocaína no litoral para vender em Avaré, mas é preso pela Polícia Civil

A Delegacia de Investigações Gerais (DIG) prendeu um casal na madrugada de hoje, dia 1/05, em Avaré, por tráfico e associação para o tráfico de drogas. No carro ocupado pelo homem e sua amásia, com 34 e 24 anos respectivamente, foi localizada cocaína pronta para consumo, acondicionada em 247 recipientes conhecidos como “pinos”. 

Segundo o boletim de ocorrência registrado na cidade, o veículo ocupado pelos investigados foi abordado por volta das 03h30min nas imediações da praça de pedágio da Rodovia João Melão, quilômetro 240. Após revista no carro, os policiais encontraram o material escondido no interior do painel de instrumentos, dentro de um saco plástico. Na busca pessoal, nada foi localizado.

O acusado disse à Polícia que comprou o entorpecente na cidade de Santos, litoral paulista, e que tinha sido pago para fazer o transporte até Avaré, porém não revelou os valores do negócio irregular. Também fez uso do direito ao silêncio ao ser questionado sobre a origem e para quem seria destinado o montante da droga.

Ainda segundo a ocorrência, a mulher do investigado declarou que não sabia que seu companheiro carregava pinos de cocaína no veículo. Disse também que já tinha ido outras vezes para o litoral, sempre na companhia dele, mas nunca percebeu nada de errado.

Além do entorpecente, cujo peso bruto foi de mais de 2,7 quilos, os agentes apreenderam o carro, o telefone celular da mulher, bem como uma máquina de cartão de crédito e débito, também pertencente à investigada. O casal recebeu voz de prisão no local e foi encaminhado ao Plantão de Avaré para a elaboração do flagrante.

A informação da Polícia Civil é que os investigados deverão aguardar a audiência de custódia. Se o Plantão Judiciário mantiver a privação da liberdade, o destino de ambos será diverso: ele deverá ser removido para o Centro de Detenção Provisória de Cerqueira César e, ela, encaminhada à Penitenciária Feminina de Pirajuí.

A prisão somente foi possível graças ao trabalho coordenado de investigação realizado pela Polícia Civil. O suspeito já vinha sendo monitorado pelo Setor de Inteligência e a informação de que estava buscando droga em outras cidades já era do conhecimento da DIG, que esperou o melhor momento para desencadear a operação.

Ele1 - Criar site de notícias