Terça, 20 de Abril de 2021
19 99746-0072
Saúde Mulher de 39 anos

Avareense que denunciou descaso médico está entre os mortos pelo Covid

A secretaria de Saúde nunca se manifestou sobre isso; limitou-se a transferir o ‘Covidário’, mas não se pronuncia sobre a demora (ou falta) de exames, nem sobre o médico que diagnostica gripes ao invés de coronavírus.

25/03/2021 17h19
2.497
Por: A Estância Fonte: In Foco
Avareense que denunciou descaso médico está entre os mortos pelo Covid

Uma tragédia comoveu as redes sociais hoje; a morte de uma avareense M.C. de 39 anos, vítima do covid-19. No início do mês ela denunciou o descaso no atendimento do ‘Covidário’, o atraso nos exames e a falha no seu diagnóstico – fatos que podem ter contribuído para piorar o quadro dela e culminou em sua morte nesta quinta-feira.  A denúncia foi publicada aqui na fanpage e depois dela, outros internautas fizeram depoimentos semelhantes.

A jovem, mãe de dois filhos, havia relatado que só descobriu a doença porque conseguiu fazer o exame na rede privada, mesmo com poucas condições financeiras. Ela havia recebido o “diagnóstico” do médico de “gripe bacteriana” ao procurar atendimento no ‘Covidário’ – onde também recebeu a informação de que o exame de covid demoraria mais de 10 dias. 

Apesar de apresentar os sintomas e insistir com o médico, ele negligenciou o pedido de urgência de M. para fazer o exame, receitando apenas medicamentos para gripe. “ Perguntei a ele sobre o distanciamento social, afinal tenho 2 filhos e meus pais; ele disse- ‘normal pode manter contato, você não tem covid e a sua febre é decorrente a infecção da garganta vida normal !”, relatou a internauta em depoimento publicado no in Foco.

Ela contou ainda que o médico teria recomendado que ela fizesse o teste “se tiver condições”. “Não vou pedir para você um teste rápido por aqui porque só faria esse exame no dia 15”, teria dito ele. Depois da confirmação do teste, M. decidiu fazer o alerta: “Entrei em desespero e voltei ao médico com meu teste positivo; ele acrescentou mais medicação e me disse como eu agiria daqui pra frente. Conversei com outra pessoa que também passou por lá com os mesmos sintomas que os meus e também foi relatado que era só uma gripe! Por isso deixo o meu alerta! Se tiverem com sintomas façam o teste antes de procurarem o postão não tem teste lá. imagino quantas pessoas saem de lá acreditando que é só um resfriado. Por isso tanto índice de contaminação tantas mortes. Fui muito bem atendida,mas isso não tira a irresponsabilidade do médico”, afirmou a internauta na época.

Encorajadas pelo depoimento da internauta, outras pessoas relataram que também passaram pelos mesmos problemas: exames com filas de espera e diagnóstico de “gripes e resfriados”. Alguns inclusive, mesmo após o diagnóstico positivo teriam sido orientados a tomar antialérgicos. O mesmo médico recebeu diversas queixas.  “Comigo aconteceu a mesma coisa. Recebi alta do médico do posto, pois o exame que eles fizeram deu negativo. Mas como eu não sentia gosto nem cheiro, resolvi daí fazer o exame particular PCR. Aí então tive o resultado de positivo para Covid-19.  Ou seja, se eu tivesse voltado a trabalhar quando o posto me deu alta, já teria passado covid para todos no serviço e etc. E penso que, quantas pessoas vão lá e recebem alta tendo Covid.  É um total descaso com a Vida. E acredito que esse ponto é um das principais causas da doença estar se espalhando tanto na cidade”, relatou o leitor T.B.P.P.

A secretaria de Saúde nunca se manifestou sobre isso; limitou-se a transferir o ‘Covidário’, mas não se pronuncia sobre a demora (ou falta) de exames, nem sobre o médico que diagnostica gripes ao invés de coronavírus.

O pai de M. também está com covid. Ela tinha completado 39 anos dia 18.

Ele1 - Criar site de notícias