Quinta, 13 de Agosto de 2020
19 99746-0072
Política Plano São Paulo

Prefeito cede à pressão e busca reclassificação do município no Plano São Paulo

A Prefeitura protocolou uma ação com pedido de liminar solicitando que a cidade seja reclassificada para a faixa laranja – intermediária, em termos de restrições.

30/06/2020 23h10
445
Por: A Estância
Prefeito cede à pressão e busca reclassificação do município no Plano São Paulo

O prefeito Jô Silvestre, quem antes se dizia de “mãos amarradas” por causa das determinações do Plano São Paulo de combate e prevenção ao Covid-19, parece ter mudado o discurso e pretende judicializar a questão para buscar uma maior flexibilização da quarentena em Avaré.  

Em várias oportunidades o prefeito “jogou nas costas” do governador a responsabilidade sobre as duras medidas da quarentena, que têm prejudicado fortemente o comércio, argumentando que tinha que acatar integralmente o que determina o Governo do Estado em relação ao Mapa do Covid-19 em São Paulo, onde Avaré figura na região do Departamento Regional da Saúde de Bauru e por isso está na faixa vermelha – mais restritiva.

Agora, através da Procuradoria do Município de Avaré, a Como argumentos, a ação aponta que houve uma redução no contágio, além de proporcionalmente ter ocorrido a diminuição do número de pacientes internados bem como a elevação do número de pacientes curados. 

Além de uma manifestação na segunda-feira, dia 29 de junho, o prefeito tem visto nas redes sociais muitas críticas pelo fato dele não ter feito gestos de apoio ao Comércio de Avaré.

Por outro lado, se o prefeito recorresse à DRS e apresentasse uma proposta embasada de flexibilização da quarentena (que são os próprios dados apresentados à Justiça), ele não precisaria recorrer à Justiça. 

No site do Governo do Estado está escrito que “o Plano São Paulo dá autonomia para que prefeitos diminuam ou aumentem as restrições de acordo com os limites estabelecidos pelo Estado, desde que apresentem os pré-requisitos embasados em definições técnicas e científicas”. 

Isso quer dizer que, apesar de jogar a questão nas costas do governador, a responsabilidade sobre os rigores da quarentena está nas mãos dos próprios prefeitos.

Ele1 - Criar site de notícias