Sexta, 05 de Junho de 2020
19 99746-0072
Política Política

O jogo sujo da política avareense

Sofrer críticas e contrapontos são inerentes ao cargo público, mas para isto é preciso muito mais do que só ocupar a cadeira.

11/05/2020 10h54 Atualizada há 3 semanas
808
Por: A Estância
O jogo sujo da política avareense

Em tempo tão delicado como a pandemia que vivenciamos nos tempos atuais precisamos encarar desafios, mas, certamente, esperamos as ações dos nossos representantes para nos conduzir contra este vírus que tem levado a vida de milhares de brasileiros. Porém no caso de Avaré o prefeito da cidade dá sinais que parece mais preocupado com críticas ao seu governo do que conduzir as medidas necessárias para fazer frente à COVID-19  e a preservação da economia local.

 

Recentemente publicou um vídeo nas redes sociais sobre uma possível denúncia. Começa com os dizeres “o jogo sujo da política avareense já começou!”. No áudio que foi colhido do aplicativo Whats App, a voz de uma mulher comenta que “saiu para dar uma voltinha até a esquina só para esticar a perna” e que foi abordada para ser contratada por uma pessoa para espalhar Fake News contra o prefeito e alguns vereadores. Jô Silvestre escreve em seu perfil “Jogo sujo da oposição”.

 

Também enviou uma nota à imprensa sobre a consulta que fez ao Ministério Público sobre a possibilidade de afrouxamento das medidas de isolamento e reabertura do comércio, não perdeu a oportunidade atacando a oposição, disse que quem se opõe ao seu governo busca estabelecer um debate político-eleitoreiro e com ideologia político partidária.

 

O gestor da cidade precisa retomar e focar um comportamento de um verdadeiro líder. Que, no mínimo, possa assumir as responsabilidades e conduzir as ações de forma coesa e inspiradoras numa relação transparente com o povo divulgando relatórios de suas tomadas decisões.

 

Trocar o panfleto de palanque com o planejamento e resultados de suas ações. Explicar para a população como usou R$ 1,7 milhão de reais, se foi enviado pelo Ministério da Saúde em 09 de abril, e como irá utilizar os R$ 11 milhões de reais aprovados pelo congresso nacional no dia 06 de maio para fazer frente ao Coronavírus.

 

Nossa cidade precisa passar por esta pandemia e vamos passar. O que não passa é a oposição de qualquer governo. Sofrer críticas e contrapontos são inerentes ao cargo público, mas para entender isto é preciso muito mais do que só ocupar a cadeira.

Ele1 - Criar site de notícias