Sexta, 29 de Maio de 2020
19 99746-0072
Geral Combate à Fake News

AVAREENSE É SELECIONADA PARA PROGRAMA DA UNICEF

Ela foi selecionada para programa de voluntariado no combate à desinformação e disseminação de fake news durante a pandemia de covid-19

02/05/2020 10h39 Atualizada há 4 semanas
297
Por: A Estância Fonte: Jornal A Voz do Vale
AVAREENSE É SELECIONADA PARA PROGRAMA DA UNICEF

A avareense Beatriz Duarte Lopes foi selecionada pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) para o #TMJUnicef, programa de voluntariado no combate à desinformação e disseminação de fake news durante a pandemia de covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus.

Beatriz é estudante do curso de jornalismo da Faculdade Eduvale Avaré e interessou-se pelo projeto por meio da família. Concorreu ao projeto junto com mais de 3.500 pessoas de todo o país. A iniciativa buscou recrutar adolescentes e jovens de 16 a 24 anos  de todo o Brasil, que atuarão em diversas regiões do país seja por meio remoto e digital ou mesmo presencial, quando as medidas de restrição forem amenizadas. Os selecionados receberão treinamento na área de jornalismo e informação com metodologias de atuação digital.

Conta que todo o processo foi virtual, com preenchimento de questões relacionadas a aptidões a mídias sociais, além da capacitação em produção de informação. “O trabalho da Unicef será digital e foram mais de 3 mil pessoas concorrendo. Estamos divididos em 2 grupos, um com cinquenta pessoas que será responsável pela organização das informações e outro que ficará responsável por esta difusão”, salientou a avareense.

A estudante ficará na produção de textos informacionais sobre a doença e a posterior replicação em mídias sociais digitais. Para ela, a experiência é agregadora em uma formação jornalística, atividade esta que considera fundamental para o combate à pandemia.

“É uma oportunidade maravilhosa, ainda mais por ser voluntário pela Unicef. Produziremos textos que sejam acessíveis a populações que não têm tanta informação. Nosso foco é combater às fake news, já que a informação é fundamental no combate à doença. Em diversas partes do mundo são criadas informações que desvirtuam . As pessoas estão com medo e os jornais, além da informação correta são fundamentais neste processo”, frisou Beatriz.

Fonte: Flávio Foguera/site Notícias de Botucatu

Ele1 - Criar site de notícias