Sexta, 05 de Junho de 2020
19 99746-0072
Política Política

Vereadores da base do prefeito barram projeto de redução de salário em Avaré

PT foi decisivo na votação

25/04/2020 09h39 Atualizada há 1 mês
1.439
Por: A Estância
Vereadores da base do prefeito barram projeto de redução de salário em Avaré

Na noite desta sexta-feira (24), a Câmara Municipal de Avaré (SP) barrou o projeto que estabelece  a redução dos subsídios dos vereadores, prefeito e vice-prefeita nos meses de abril, maio e junho de 2020.

 

O projeto de lei nº 35/2020, de autoria dos vereadores Toninho da Lorsa (PRTB) e da Marialva Biazon (PSC), tinha como objetivo deslocar recursos dos salários dos representantes políticos para ajudar no enfrentamento do COVID-19 em Avaré.

 

O parecer do jurídico da Casa foi contrário.  Assinado pela procuradora Letícia Lima, alerta que a proposta era inconstitucional e encarta decisão do acórdão do Tribunal de São Paulo da cidade de Águas da Prata (SP).

 

Já a Comissão de Justiça optou por uma emenda de 30% na redução dos salários para o enfrentamento da pandemia.

 

Aproveitando da instrução do jurídico da Câmara, os vereadores da base do prefeito inflamaram o discurso. Comentaram que o projeto tinha tom eleitoreiro e que a vontade dos autores era de jogar os vereadores contra a opinião pública.

Houve comentário de que a ajuda, que poderia chegar até R$ 157 mil reais para a saúde de Avaré, era muito pouco e a alternativa poderia ser a convocação de empresários para fazer doações para o setor da saúde. Teve ainda o alerta de que vereadores estariam passando por dificuldades financeiras.

 

O vereador Alessandro Rios (PTB), que também é bacharel em direito, votou favoravelmente pela tramitação. O vereador Ernesto do PT decidiu votar com a base.

 

Como a votação ficou empatada coube ao presidente da Câmara Barreto do PT decidir, que também opinou por impedir a tramitação.

 

Veja como votou cada vereador:

Votaram a favor da redução

Toninho da Lorsa

Marialva Biazon

Cabo Sergio

Professora Adalgisa

Flávio Zandoná

Alessandro Rios

 

Votaram a contra a redução

Roberto Araújo

Estati

Coronel Morelli

Ivan da Comitiva

Jairinho da Paineiras

Ernesto Albuquerque

Barreto do PT (voto minerva)


Outros exemplos

São Paulo

A Câmara Municipal de São Paulo aprovou por unanimidade nesta sexta-feira (24) o projeto de resolução que estabelece o corte de 30% dos salários dos vereadores e também de 30% das verbas de manutenção dos gabinetes parlamentares.

 

Jundiaí

Em Jundiaí (59 km de SP), serão reduzidos em 30% os salários do prefeito, vice-prefeito, secretários e secretários-adjuntos. Os servidores em comissão terão redução de 10%. Segundo a administração municipal, sob gestão Luiz Fernando Machado (PSDB), os recursos economizados irão para um fundo voltado ao combate do novo coronavírus.

 

Para a Câmara Municipal da cidade a redução será de 30% nos vencimentos dos vereadores e diretores. Haverá redução também nos salários dos servidores comissionados. As reduções salariais deverão ser formalizadas em Projeto de Lei.

 

Santos

Em Santos (87 km de SP), a prefeitura, sob gestão Paulo Alexandre Barbosa (PSDB), anunciou a redução de 30% dos salários do prefeito, vice-prefeito, secretários e presidentes de autarquias e fundações pelos próximos 3 meses.

 

"É justo que a gente tenha o mesmo impacto que a população. Isso já vale a partir de abril", disse o prefeito em suas redes sociais.

Ele1 - Criar site de notícias