Transamérica
São Pedro

São Pedro é 1ª do Brasil em gestão fiscal

Estudo divulgado pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro com 5.337 municípios mostra Estância com nota máxima em todos os índices avaliados

02/11/2019 16h01
Por: A Estância
667

São Pedro é a melhor cidade do Brasil em gestão fiscal, aponta o Mapa da Gestão Fiscal dos Municípios Brasileiros elaborado pela Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro) e divulgado nesta quinta-feira, dia 31.

O ranking elaborado pela Firjan é uma espécie de radiografia dos municípios brasileiros com bases em dados oficiais declarados pelas prefeituras à Secretaria do Tesouro Nacional (STN). Dividem o topo do ranking com São Pedro os municípios Gavião Peixoto (SP), Costa Rica (MS) e Alvorada (TO).

São Pedro registrou nota máxima – 1 – em todos os itens avaliados: autonomia, gastos com pessoal, liquidez e investimentos. Para elaborar o estudo, foram analisados dados de 5.337 municípios onde vive 97,8% da população brasileira, de acordo com dados da instituição.

A partir do cálculo do chamado IFGF (Índice Firjan de Gestão Fiscal) foram estabelecidos quatro conceitos: gestão de excelência para resultados superiores a 0,8; boa gestão para resultados entre 0,6 e 0,8; gestão em dificuldade para resultados entre 0,4 e 0,6 e gestão crítica para resultados inferiores a 0,4.

Os resultados obtidos agora confirmam outros já apontados em levantamentos anteriores da Firjan. Em 2016, São Pedro foi a cidade com melhor gestão fiscal do Estado e a terceira no país. Em 2017, segunda no Estado e quinta no país.

Para o prefeito Helinho Zanatta, os dados são reflexos de ações focadas na austeridade e comprometimento com os recursos públicos. “Enxugamos a máquina pública e administramos com foco na distribuição de bens sociais”, afirmou (leia mais nesta página)

ALERTA - O documento de apresentação do estudo mostra um país em estado de alerta: 73,9% dos municípios foram avaliados com gestão fiscal difícil ou crítica. São 3.944 cidades nesta situação. Há ainda outros dados preocupantes, como o que aponta que mais da metade dos municípios apresenta dificuldades para pagar fornecedores e quase metade do país tem nível crítico de investimento, destinando apenas 3% das receitas a essas despesas.

A apresentação dos números destaca a importância do planejamento para os municípios. “O planejamento é um fator fundamental não só para o atendimento às necessidades básicas da população, como também para o cumprimento das obrigações com fornecedores e a atração de investidores. Sem isso, a geração de bem-estar e a melhoria do ambiente de negócios estarão ameaçadas.”, aponta o documento.

Em relação aos investimentos, apenas 14% dos municípios obtiveram bom desempenho na análise e 14,9% conquistaram pontuação excelente, com investimentos médios de 8,2% e 12,1% das receitas respectivamente. Apenas 419 prefeituras conquistaram nota máxima neste indicador.

Em São Pedro, quando considerados apenas os investimentos em obras realizadas com recursos municipais, há edificações importantes em andamento, como a construção de duas escolas – uma voltada ao ensino infantil e outra ao fundamental, além de uma quadra esportiva – no Residencial São Pedro, endereço também da Unidade Básica de Saúde em construção. Outra obra feita com recursos próprios é o Parque Ecológico Ernesto Baltieri. Juntas, estas obras representam investimento de R$ 7,4 milhões.

"Receita" envolve ações administrativas, fiscais e tributárias, diz prefeito

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
São PedroSão Pedro - SP
Anúncio
Eduvale
Municípios
One Center
Últimas notícias
Mais lidas